Alguns ministros têm ciúmes dos outros colegas simplesmente porque nunca receberam a plenitude do Espírito Santo; e plenitude do Espírito Santo, literalmente, significa estar cheio dos sete Espíritos de Deus: ter a revelação prática dos sete Espíritos de Deus na sua vida: Ela foi dada ao corpo de Cristo e não a um indivíduo especial. Ele tem que recebê-las junto com seus ministros e membros da congregação!!! Isso aconteceu no prenúncio das nossas igrejas, mas hoje isto é muito raro. É raro ver um ministro ser quebrantado! É raro ele transmitir esse temor ao povo.

Hoje, o Espírito Santo se revela e se manifesta ao corpo em sua plenitude, e nos membros individuais com os dons. Qualquer um metido a besta que aparecer aí dizendo que tem os 9 dons, este é mentiroso e carnal. Não merece o seu respeito. Quem tem todos os dons é o corpo de Cristo. Mas o ministro tem que ter a revelação dos sete espíritos de Deus juntamente com os seus ministérios.
O crescimento físico, espiritual e moral de Jesus aconteceu para nosso exemplo. Mas nenhum crescimento é frutífero sem a graça de Deus cujo agente é o Espírito Santo. A graça de Deus é o mel da sua bondade sobre nós, mas sempre o agente dessa Graça será o Espírito Santo – o qual comove os corações dos homens em nosso favor.

O derramamento dos sete Espíritos de Deus sobre Jesus deu-se desde a sua concepção até ao desenvolvimento do seu ministério. Este fortalecimento começou desde 4-3 a.C., antes de Jesus completar dois anos, quando os reis do Oriente vieram à Jerusalém, e Herodes mandou matar os inocentes de até dois anos. Jesus precisava da ajuda do Espírito Santo, pois ele tinha depositado no altar do Pai todos os seus atributos de onipresença, de onisciência e todo-poderio. As obras que ele faria seriam sob o poder do Espírito Santo, com objetivo de nos ensinar; ele se esvaziou de si mesmo (Fp 2:5-8). José e Maria foram para o Egito guiados pelo Espírito Santo que cumpria as profecias em cada um dos seus movimentos. Muito tempo depois Herodes morreu em Jericó, e Jesus volta do cativeiro no Egito. No mesmo ano Jesus foi provado no Templo, pelos doutores: Como Ele triunfou sobre eles? Como estes sete Espíritos de Deus estavam sobre ele já aos 30 anos, na Sinagoga?
Jesus havia crescido como homem, sob o poder da sabedoria divina. Por isso ele precisava ser ungido pelo Espírito Santo (Is 61:1,2). Os sete Espíritos de Deus necessitavam ser manifestados em Cristo (Is 11:2,3). Do mesmo modo, nenhum dos ministros atuais do nosso Senhor pode realizar a obra de Deus sem a plenitude do Espírito Santo. Alguns experimentaram os seus dons, mas nunca experimentaram os seus sete Espírito Santo:
(1) O Espírito do Senhor (“Jeová”);
(2) o Espírito de Sabedoria;
(3) o Espírito de Inteligência;
(4) o Espírito de Conselho;
(5) o Espírito de Fortaleza;
(6) o Espírito de Conhecimento;
(7) o Espírito do Temor do Senhor.

Um dia eu orei ao Senhor, e você deve fazer o mesmo imediatamente. Eu pedi sobre a minha vida o poder dos sete Espíritos de Deus. Eu queria ter a minha experiencia, juntamente com a minha família e os meus discípulos e os que trabalhavam comigo. Eu sinto que necessito muito ainda. Não o tenho alcançado, mas me dirijo para o alvo. Cada dia oro. Cada ministro de Deus pode receber sobre a sua vida este poder. Há meninos de leite que já receberam grande parte. Este é um grande segredo para grandes feitos na obra de Deus sem se perder, sem se lançar do pináculo do Templo. Rogo a Deus que você seja convencido dessa necessidade agora e se lance aos seus pés para pedir essa graça de Deus. Seu ministério será muito perseguido, mas você terá vitórias em todas as áreas da sua vida. Mas o grande segredo de Jesus é que ele escolheu dentre todos os sete Espíritos, um: Um que ficasse com ele toda hora, todo o tempo: Foi o Espírito de Temor (Is 11:2,3). Veja no texto!! Você pode escolher o Espírito de Sabedoria como Salomão, mas não pode deixar de fora da sua vida o Espírito de Temor. Ele é superior a todos; e Jesus escolheu um para permanecer com ele. E com este ele venceu todos os seus obstáculos.
Por isso que Jesus foi vitorioso. O acompanhava sempre o Espírito de Temor. O temor de Isaque.

Como estes sete Espíritos trabalharam nele? Em área e em horas específicas! Receba isso, agora:

Pelo (a) Espírito de Jeová ele foi concebido (Lc 1:35; 2:11);
pelo (b) Espírito de Fortaleza, ele cresceu e se fortaleceu (Lc 2:40);
(c) pelo Espírito de Sabedoria, ele foi cheio desde os seus doze anos (Lc 2:40b, 52);
(d) pelo Espírito de Temor, ele ficou no Templo (Lc 2:43);
(e) pelo Espírito de Conhecimento, ele ouvia, interrogava e discutia com os doutores (Lc 2:47);
(f) pelo Espírito de Inteligência, ele respondia (Lc 2:47);
(g) pelo Espírito de Conselho, ele executou o seu ministério terreno a partir do seu batismo, quando este desceu sobre ele em forma corpórea de uma pomba (Lc 3:22). Todos estão revelados no livro de Lucas:
Lucas 2:40: “E o menino crescia e se fortalecia em
Espírito, e era cheio de sabedoria; e a graça de Deus
estava sobre ele”. (Lc 2:52; 1:80) (Extraído da Bíblia Revelada Ômega – Digital e Impressa)

Um comentário em “Os Sete Espíritos de Deus em Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X